Marcadores

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Jesus era rico? Estudo sobre as posses de Jesus (Teologia da Prosperidade)

O cristianismo dos dias atuais é muito interessante. Por vezes, vemos, ouvimos e lemos algumas coisas bastante interessantes, demonstrando a criatividade dos intérpretes da Bíblia. Em outros casos, porém, as interpretações podem ser utilizadas com más intenções, de forma a escravizar os fieis aos mandos e desmandos dos líderes da igreja.

Este breve estudo surgiu em um post no blog Genizah, com o qual contribuí, falando sobre a notícia que Mariana Valadão afirmou que Jesus usou uma jumenta, o que seria a "BMW" da época, e isso provaria que Jesus não era pobre em vida, mas sim que tinha posses (Notas: A "BMW" da época eram os cavalos de guerra romanos, além das bigas e carruagens). Este é um dos argumentos usados por Kenneth Hagin para provar que Deus nunca quis que fôssemos pobres, e que o cristão pode e deve exigir de Deus que ele seja rico. Se, na cabeça de Hagin, Jesus fosse rico, haveria uma nova justificativa para a Teologia da Prosperidade ser aceitável.

Nos comentários à notícia, uma pessoa usou alguns argumentos para combater a "pseudopobreza" de Jesus, e estes argumentos foram os seguintes:

1. As vestes de Jesus foram sorteadas e rasgadas pelos soldados, no ato de sua crucificação. Logo, ele possuia vestes ricas.

2. Como carpinteiro, Jesus deveria receber uma "renda" oriunda de sua oficina.

3. Por ter como discípula a "esposa de Arimatéia", um homem rico, ele possivelmente receberia alguma coisa. Além disso, a esposa de Poncio Pilatos o teria em boa estima, o que poderia justificar a cessão a Jesus de roupas de qualidade.

Assim que li os argumentos, fiz o que os bereanos fizeram na época de Paulo: Corri pra Bíblia e comecei a estudar o assunto. Algumas coisas saltaram às vistas ou à memória: 

1. As vestes de Jesus: Foi cumprimento de profecia, não tem a ver com a riqueza das vestes dele (cf. Sl. 22.18). Há, porém, outro detalhe: Não encontrei, na Bíblia, respaldo para a ideia de que a esposa de José de Arimatéia (Arimatéia era a cidade onde ele nasceu, e não seu sobrenome) acompanhou Jesus em vida. José, sim, era discípulo em segredo, mas não o acompanhava em público, pois era senador e tinha medo dos judeus. Aliás, nem encontrei menção à esposa dele na Bíblia. Quanto à esposa de Poncio Pilatos, a Bíblia não fala que ela o tinha em boa estima. Apenas que ele era inocente e que se perturbou em sonho por causa de Jesus.

2. Sobre sua profissão de carpinteiro: Jesus não recebia uma "renda" dela, pois não a exercia durante seu ministério. Além disso, esse conceito de "renda" denota um processo industrial, onde Jesus, como dono de uma empresa, recebesse, de longe, as rendas do trabalho de sua empresa.

Esse conceito de economia só surge na Idade Média, cerca de 1000 anos após a vida de Cristo. Na época de Jesus, só ganhava quem trabalhava.

Além disso, outros relatos apontam para o fato de Jesus não ter trabalhado com muito dinheiro em seu ministério. Cito dois, de cabeça:

a. O texto de Mt. 17.27 denota que Jesus não tinha dinheiro para pagar o imposto devido.

b. Mt. 21.2 aponta que Jesus não tinha dinheiro para comprar ou alugar a jumenta. Esta foi emprestada a ele. E mais: Esse ato também foi cumprimento de profecia messiânica (Zc. 9.9).

Ou seja, em breves minutos, com uma boa ferramenta em mãos (A Bíblia Online, que muito me ajuda nestas pesquisas apologéticas), consegui refutar os argumentos apresentados. Existem muitos outros argumentos a respeito deste assunto, e assim que surgirem, farei novos comentários e estudos a esse respeito. Por enquanto, fica aqui o estudo, para que vocês possam alertar seus jovens.

4 comentários:

  1. Eu estava comentando isso no monte hotem não concordo com esta mentira que estão fazendo o povo acreditar para que vivam uma vida materealista preocupados mais com o que a de vestir comer; Mateus 6:25-34: 25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto ã vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber, nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. e deixam em segundo plano se e que deixam a salvação não so deles tambem como a dos outros chegando a por o coração nas coisas deste mundo que se corrompem e passa; Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Rom 12:16 - Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;

    ResponderExcluir
  2. Jesus veio de uma família pobre, basta ler sobre a oferta da purificação depois do parto, quando eles subiram para apresentar Jesus: pombinhos...quem conhece Levitico sabe que essa era a última opção e era para pobres ( (Lev 12:8 e Luc 02 :22,23 e 24), sem contar que algumas mulheres que ajudava Jesus com seus bens (Lucas 8:2,3)

    ResponderExcluir
  3. Jesus, quando bebê, recebeu de presente dos magos: incenso, mirra e OURO. Mt 2:11 - Só pelo fato de receber ouro, já podemos ter uma noção de que os pais de Jesus obtiveram uma grande quantia de dinheiro; provavelmente este ouro proveu as despesas da fuga de José e Maria com Jesus ao Egito devido ao decreto do rei Herodes, que matou as crianças de até 2 anos em Belém e em seus contornos.
    Jesus tinha um tesoureiro - Judas Iscariotes, o qual até mesmo roubava grande parte das finanças. Jo 12:6

    Jesus vestia roupas excelentes, ao ponto dos soldados que o crucificaram lançarem sorte para obtê-las. Jo 19:23,24

    Não é o dinheiro que é a raiz de todos os males, mas o AMOR do dinheiro! 1 Tm 6:10, afinal, Ele é o dono do ouro e da prata e de tudo o que existe. Ag 2:8, Sl 24:1

    ResponderExcluir
  4. pra que q jesus iria querer um tesoureiro se nao tivesse nada?e com q autoridade jesus chegaria para pedro,pra o tirar da pesca e colocar como seu dicipulo?sendo que pedro vivia da pesca?certamente ele tinha uma segurança q iria sustentar pedro e sua familia,em uma das visitas de nicodemos a jesus,ele levou 100 moedas a jesus ,e cada uma dessas moedas valiam um mes de serviço,entao era cem meses de serviço,e se isso nao bastar digo mais depois

    ResponderExcluir